Phantom Gate Community - HIM PT

Primeira Comunidade Portuguesa de Fãs de HIM
 
InícioCalendárioFAQBuscarRegistrar-seMembrosGruposLogin

Compartilhe | 
 

 Curiosidades: Screamworks: Love in Theory and Practice

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
tatianaf
Soul on Fire


Mensagens : 3043
Data de inscrição : 28/04/2009
Idade : 34
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Curiosidades: Screamworks: Love in Theory and Practice   Qui Mar 10, 2011 7:06 pm

A pedido de alguns membros, criei e criarei um tópico de "curiosidades" para cada álbum. O que se pretende neste e noutros tópicos é abordar "teorias e conspirações" acerca dos diferentes álbuns dos HIM.

Desde os elementos simbólicos utilizados por Ville nas suas letras, até aos elementos visuais e referências escolhidas nos videos.

Por mais "insanas" que pareçam as associações, as teorias formadas por vós, talvez no fundo de cada uma delas exista uma ligação entre a mente do artista e a realidade, e o nosso pensamento e a descoberta de uma nova perpectiva que poderá ser a verdadeira.

Partilhem as vossas "teorias e conspirações"Smile







Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://tatianaf.buzznet.com
tatianaf
Soul on Fire


Mensagens : 3043
Data de inscrição : 28/04/2009
Idade : 34
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: A Capa do Álbum.   Qui Mar 10, 2011 7:16 pm




Santa Catarina é também conhecida como Catarina de Virgi ou Vigni. Nasceu em 8 de setembro de 1413 em Bolonha, Itália, sendo ela filha de um diplomata a serviço do marquês de Ferrara. Diz a tradição que seu pai recebera em visões o anúncio do nascimento da filha. Quando completou 11 anos de idade, foi escolhida para ser a dama de companhia da recém casada filha do marquês, compartilhando com ela o seu aprimoramento educacional. Isso durou até completar 14 anos, idade em que decidiu abandonar a corte para abraçar a vida religiosa. Ingressou na Ordem Franciscana como Irmã das Clarissas Pobres, onde obteve sucessivos progressos espirituais e admiração por ser fiel cumpridora dos preceitos de Deus e da Igreja. Por sua conduta exemplaríssima tornou-se uma das grandes santas da Idade Média. Através da intercessão do Papa Nicolau V foi erigida uma clausura no convento das Clarissas em Ferrara, onde Catarina foi eleita Madre Superiora. Gozava de grande reputação pela vida austera e piedosa, não só diante da comunidade, mas do próprio Papa Nicolau V. Foi também responsável pelo estabelecimento de um convento de Clarissas Pobres em 1456, na cidade de Bolonha, onde assumiu o cargo de Abadessa.

Mística, profetisa e visionária, glorificava a Deus operando grandes milagres em Seu nome. Também era pintora e decifrava manuscritos como que iluminada por um anjo. Conta-se que num dia de Natal recebeu uma visão de Jesus nos braços de Maria. Desta visão que teve, Catarina pintou em um quadro que se encontra atualmente no Museu do Vaticano.

Faleceu em 9 de março de 1463 em Bolonha, Itália e foi enterrada sem caixão e não foi embalsamada. Após dezoito dias depois, decidiram exumar seu corpo devido a inúmeros milagres que ocorriam junto de sua tumba, bem como pelo odor de perfume que exalava constantemente de seu túmulo, ocasião em que seu corpo foi encontrado incorrupto. Diante disso foi chamado o doutor Maestro Giovanni Marcanova, que examinou o corpo e não pode explicar o fato. Assim, decidiram vestir seu corpo com novo hábito e o colocaram em uma cadeira, sentado, junto a uma capela especial, mantendo-se incorrupto até hoje, portanto, por mais de 540 anos. Nas últimas décadas, foram e ainda são realizadas a cada dois anos, radiografias da coluna vertebral e as análises até o momento comprovam que não houve deterioração ou desvio da coluna, que se mantém perfeitamente ereta como a de uma pessoa adulta, sustentando o corpo e a cabeça. O que se observa apenas é a mudança da coloração da pele, que hoje apresenta-se na cor marrom.

A arte litúrgica a apresenta como uma Clarissa pobre carregando o Menino Jesus ou em um trono com um livro em uma das mãos e na outra uma cruz, aludindo a imagem que se vê em seu corpo incorrupto. Escreveu um livro intitulado: " Tratado em armas espirituais" e "Revelações".

Foi canonizada em 22 de maio de 1712 pelo Papa Clemente XI e é padroeira da Academia de arte de Bolonha, dos pintores e das artes liberais.

Oração:

Senhor Deus, que enriquecestes Santa Catarina de Bolonha de dons celestes, concedei-nos imitar as suas virtudes na terra e participar com ela das alegrias eternas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso filho, na unidade do Espírito Santo.

Translation:

Saint Catarina is also known as Catarina de Vige or Vigni. She was born 8 th September 1413 in Bologna, Italy.

A Diplomat daughter, her father worked for Ferrara's Marquis. The legend tells us that her father has got visions. The visions were the message, or the sign of the birth of his daughter. When she was 11 years old, she was chosen to be the support, the companion of the married marquis daughter, showing and sharing her knowledge, her high level of education.

When she was 14 years old, she decided to leave the royal court, in order to start the religious life.

She joined the Saint Francisco order, as sister of Poor Clarissas, she has several spiritual progresses and the admiration for being loyal to the church and God's precets. Due to her exemplary conduct, she became, one of the greatest Saints of the Middle Age.

Through the interaction with Pope Nicolau V, was demanded the Closure of the Clarissa's Monastery placed in Ferrata, where Catarina was elected mother superior. She has a great reputation, not only because of her austere and merciful life, but also because of the construction of the Monastery in 1456.

She became its Abbess.

Mystic, Prophet, Visionary, she glorified God, making great miracles in his name.

She also was a painter and discodified manuscripts, it was like she was under the angels light.

It is said that one day she's got a vision showing Jesus in Maria's arms, This vision was the inspiration, the instrument to start painting. The paint is nowadays at Vatican museum.

She's died in 9th March 1463 in Bologna, Italy and she has no coffin in her funeral, she also didn't passed through embalm process.

After 18 years, it was decided to investigate her body due to the fact of the several miracles that happened near by her burial and for the reason that, there was a perfume providing from her body. Her body was untouchable. It was decided to wear her body with the costume, sitting her down. The chair was near by a special chapel an till today is there. It was passed more then 540 years.

In last decades, it was made several exams to see her spine, and the result shows that there was no changes, it is supporting her body like a adult person.

The only change, that it is possible to see, is the colour of her skin that became brown.

The liturgy art presents, as poor clarissa holding Jesus baby or a throne, in one of her hands, a cross, and showing her untouchable body.

She wrote a book, called "Spiritual Weapon Treaty" and " Revelations"

She was canonized in 22nd May 1712, by Pope Clemente XI, and she's the protector of the Art Academy of Bologna, of the painters and liberal arts and artists

Prayer: Lord God, who has given Saint Catarina from Bologna, spiritual gifts, gave us the possibility to be like her on earth and participate at the eternal happiness. For our Jesus Christ, your son, in the unity of the Holy Spirit



SOURCE: http://www.paginaoriente.com/santosdaigreja/mar/catarinabolonha0903.htm

and http://www.himbrasil.com.br/noticias/novo_album_capa.php

Ainda fazendo referência á capa e ao álbum em si, podemos ainda associar o nº de faixas e a tatoagem dos mesmos "1-13" no braço de Ville Valo, com Capítulo XIII, intitulado: CHAPTER XIII - Of the Banishings: and of the Purifications do "Livro Quarto", Título original "Book Four" da autoria de The Master Therion (Aleister Crowley)

Se lerem com atenção este capítulo e ouvirem e olharem de novo para as letras do álbum e o percurso do artista e autor das letras dos diferentes álbuns, ...talvez faça algum sentido e ajude a compreender Screamworks...sob uma nova perspectiva..

Deixo aqui algumas passagens que me chamaram á atenção, haverá outras...:

Citação :
The Magician must therefore take the utmost care in the matter of purification, "firstly", of himself, "secondly", of his instruments, "thirdly", of the place of working. Ancient Magicians recommended a preliminary purification of from three days to many months. During this period of training they took the utmost pains with diet.

They avoided animal food, lest the elemental spirit of the animal should get into their atmosphere.
They practised sexual abstinence, lest they should be influenced in any way by the spirit of the wife
They purified the mind by special prayers and conservations.
They avoided the contamination of social intercourse, especially the conjugal kind; and their servitors were disciples specially chosen and consecrated for the work.

In modern times our superior understanding of the essentials of this process enables us to dispense to some extent with its external rigours; but the internal purification must be even more carefully performed.
We may eat meat, provided that in doing so we affirm that we eat it in order to strengthen us for the special purpose of our proposed invocation.

Referência ao quadro "Grito" de Edvard Munch, título original "Scream".

Citação :
"Ville Valo : It’s one of those things like the heartagram, it just popped out of my head. I love the word ‘works,’ as in the collected works of an artist, like T.S. Eliot or whoever. I kept on seeing it and I kept on thinking of factories and communes, so I wanted the word ‘works.’ And then with ‘scream,’ you think of Edvard Munch’s “The Scream.” It’s cathartic, or it could be like an existentialist rebirth. All those things are important when it comes to the combo of the two words. I also thought about Aleister Crowley who wrote kind of a mythology of rock and roll in Magick in Theory and Practice. For me, love and relationships are the magic. They are the unexplainable; at least I can’t explain them in theory or mathematical terms. So I replaced ‘magick’ with ‘love’ because I can’t see any logical explanation for it."

O_Grito_(Edvard_Munch

Recuperei para aqui um tópico que havia publicado algum tempo...


Citação :
Muito se tem especulado sobre o signicado do título do novo album dos HIM, tenho andado por aí a pesquisar e na maioria dos casos tenho encontrado artigos, livros ligados ao amor espiritual, divino...

Como sabemos pelo caracter, pela natureza da Banda e do próprio Ville, a sua experiência de vida, o seu lado místico, sempre presente, acho que o poederemos considerar assim, e esta nova fase da vida, já com alguns anitos de estrada....faz-nos pensar, o que irá na cabeça de Ville, e que rumo ele pretende em conjunto com a sua banda, tomar....em termos profissionais..

Em termos pessoais aguça a curiosidade, acerca de Ville Valo, sobre os sentimentos, visão sobre a sua vida presente e futura, ruptura com o passado ou regresso, ou em termos gerais enquadrando todos os membros da banda...
"Screamworks" um grito de alegia, de desepero, de raiva, de prazer....ummm
"Love in Theory and Practice"; espiritual, divino, intenso, insano, quente, doloroso, reconfortante, amigo,inimigo......

Ando por aí a fazer umas pesquisas e deparei-me com este livro...

http://www.goodreads.com/book/show/232122.Finding_God_s_Love_The_Theory_and_Practice_of_Love_and_Devotion_As_a_Spiritual_Path



Finding God's Love: The Theory and Practice of Love and Devotion As a Spiritual Path (Paperback)


[close] Love is the primal essence. Love is the light of the Divine which fills the vastness of eternity with the sweet fragrance of immortal bliss. The practice of love and devotion is an ancient path leading to direct mystical experience of the Supreme. Notable teachers of this path include Jesus, Hafiz, Narada, Ramprasad, and Ammachi. Finding God's Love is suitable for any pilgrim of any faith who wishes to experience a direct and personal communion with the Divine God's lovers will find immediate access to God's inner chamber where they will revel in the bliss and joy of the universe; divinely intoxicated in the breath of the eternally radiant now.

The first part of the book reveals how love works to release the human psyche from the fetters of its own self-imposed limitations. Love is the antidote to all negative emotions. Love cleans the lens of the soul allowing the light of the Divine to percolate up from the center of our being illuminating our personal world. The second part of the book explains the practical aspects of this path including meditations, visualizations and prayer. The last section is a collection of related teachings from Ammachi, the hugging saint, who is an incarnation of love and compassion.

Love is what makes life beautiful because God is love. Love nourishes the delicate flowering of the immortal soul vanquishing boredom once and for all in the magnificence of its ever-fresh ever-mysterious river of divine grace. This book is an invitation to ecstasy to swim in the ocean of God.


http://openlibrary.org/b/OL5184197M/Sexual_occultism






Hildegarda de Bingen



Teoria adicional:

Para além de se poder estabelecer uma paralelismo entre o capítulo XIII e o nº de canções de compõem o álbum, podemos ainda estabelecer as seguites comparações possíveis:

1. Começando pelo título do capítulo podemos logo fazer uma comparação com o título do álbum "THE OPERATION OF LOVE BY HER DREAMS, AND HOW ONE MUST PRACTICE IT" e SCREAMWORKS: LOVE IN THEORY AND PRACTICE"

2.Este cápitulo refere-se a um episódio em que se apaixona por uma mulher, enquanto esta sonha ou vice versa ou simplesmente tal como dise no inicio, o facto de este álbum ser uma possivel "declaração de amor" a uma mulher especial..que procura á já algum tempo..e talvez se não o é possivel atraves da realidade então porque não atravez de algo mais complexo como os sonhos...

3."Against the poison that you were drunk ... against terrorism and the fear" C.S

"I'm scared to death and you're sweet like poison" S.C (1-13)

Numa outra perspectiva podemos ainda pensar na possibilidade de estabelecer a comparação entre os seus vícios, aos quais tenta provar que é capaz de os superar como o cigarro e a bebida, por um lado, por outro podemos concluir que poderá tratar-se de algo que tenha a ver com o amor sentido por outra pessoal, o qual é rejeitado ou não correspondido.






Última edição por tatianaf em Dom Nov 06, 2011 7:14 pm, editado 10 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://tatianaf.buzznet.com
tatianaf
Soul on Fire


Mensagens : 3043
Data de inscrição : 28/04/2009
Idade : 34
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Heartkiller - Reference of St. Lazarus   Qui Mar 10, 2011 7:23 pm

St. Lazarus


A título de curiosidade...encontrei informação que poderá estar na base da criação e inspiração do video Heartkiller.

Ora vejam...



Credits: xxilovemusicsomuchxx




Flickr Gallery

Helmo

I love Photograph


Última edição por tatianaf em Qui Mar 10, 2011 7:41 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://tatianaf.buzznet.com
tatianaf
Soul on Fire


Mensagens : 3043
Data de inscrição : 28/04/2009
Idade : 34
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Desarm me (with your Loneliness)   Qui Mar 10, 2011 7:28 pm

"Turned the three 7(777) into three 6 (666) like always before"

Alguma informação sobre o 777


Em Apocalipse 19.11-21, Jesus é descrito como o Guerreiro Divino (cavaleiro do cavalo branco). Na sua coxa está escrito (tatuado?) os dois títulos, “Rei dos reis” e “Senhor dos senhores” (v.16). Estes títulos, quando transcritos de volta para a língua aramaica somam o número 777 (o equivalente numérico de cada letra se consta abaixo da letra). Ele é o antídoto do guerreiro infernal de Apocalipse 13.1 em cujas cabeças estão “nomes de blasfêmia” e a besta cuja nome está oculto pelo número 666 (13.18). Em aramaico, “Rei dos reis” e “Senhor dos senhores” se escrevem assim:





Os judeus antigos escreviam “jurar” do mesmo jeito que a palavra “sete” (quando escrevia, como era comum, sem as vogais). E no mundo antigo não era incomum selar um acordo com o número setenário (veja Heródoto iii:8 and the Iliade, xix:243). Logo, a afirmação que Jesus era Rei dos reis e Senhor dos senhores era um juramento mais que verdadeiro! Finalmente, o juramento era feito comumente “debaixo da coxa” de alguém como sinal do juramento (Gn 24.3).

Fonte: Nome de Deus


Citação :
Symbolism
This number joins together the principles of the man, 700, the cosmic plans, 70, and their image in the Archetype, 7, according to R. Allendy. It is the universal organization, 7 + 7 + 7 = 21, the general evolution.

Represent the celestial perfection, 7, on the 3 plans of the manifestation: matter, astral (mental or soul) and spirit.

It is the number of the sacred work of the sons of God for the establishment of the Kingdom of God on the Earth, mainly for the period of the seventh millennium after Adam where it is written that Satan will be chained for thousand years.

In esotericism, 777 means that virgin spirits (those to which God gave the life with the mission to rise towards the Creator, until to absorb themselves again in Him) will know 777 incarnations during seven revolutions that the wave of life accomplishes around the seven globes of the seven world periods. The symbolism of this number is therefore the ascension of the soul through the physical body.

According to the tradition of Himalayan masters, 777 is the number of the celestial man and symbolizes the transmutation which takes place at the time where the man becomes conscious of the necessity to cover the path of initiation, and that he perceives, even of an elementary manner, that the goal is in God.

The purity - does not father and is not fathered.

Bible
Age of Lamech, father of Noah, when he died. In the posterity of Seth, Lamech is the last patriarch before the flood. (Gn 5,31)

The book of the Genesis contains 777+777-21 or 1553 verses.

General
It is question, in the secret doctrine of H.-P. Blavatsky, to solve "the problem of the 777 incarnations". If seven is the number of cycles and of the divine numbers, in it resides also the secret of the 777 incarnations of the man that should be taken care to not interpret as being the totality of incarnations of the man on earth, but that it should rather be reported to what the humanity must one day realize.

In a study on this number, H.-S. Green sees there the triple evolution of Manas, Buddhi and Atma - "The number 777", in "The Theosophist", London, n. 9, 1909, p. 326.

Raoul Auclair points out that when the Virgin Mary appears in Cova da Iria in Portugal, on August 13, 1385, this country was then 777 years old. And 532 years later, that is to say on May 13, 1917, took place the first appearance of Fatima.

In an Ethiopian apocryphal book, named "The Wisdom of Sibyl", it is written in conclusion of the book: "End the prophecy of the Sibyl. Praise to the Lord, Master of the world. Amen! That the Lord, eternally, makes you mercy. The Sibyl saw nine suns; each space of time is 778 years; the ninth is 777. The cycles of the Sibyl are 800 or 700; each is 800 years. There are 49 cycles of Ezra; each one counts 143 years. The cycles of Enoch are 10 and each cycle is 700 years. The Days of the Lord are 7; for us there are 2548000 days." By making the calculation, this cycle of the nine suns lasts 7001 years:

8 cycles of 778 years = 6224 years
1 cycle of 777 years = 777 years
Total = 7001 years

And the 2548000 days of the Sibyl have a duration of 7000 years minus 7000 days.

The document "the celestial sanctum" in the order the Rosicrucian A.M.O.R.C., titles also the "liber 777".

In Korea, in one of the speeches of the reverend Moon, this one declared to have already proceeded to the blessing of 777 couples.

Gematria
The Christ said: "I am the resurrection". In Greek, resurrection is written "h anastasiV", numbering 777 = 8+1+50+1+200+300+1+200+10+6.

In the first verse of the Bible, it is written: "In the beginning God created the heavens and the earth." (Gn 1,1) This verse consists of 7 Hebrew words and 28 letters, and it also counts three names: God, heavens and earth. The sum of the numerical values of each one gives 777: God = 86, paradise = 395 and earth = 296, where 86+395+296 = 777.

Written in Hebrew, "Orthodox Messiah", gives 777: he, mem, shin, yod, heth, daleth, taw and yod, giving 5+40+300+10+8+4+400+10 = 777.

Written in Hebrew, "YHWH in the YESHUA Messiah", gives 777: yod, he, waw, he, beth, yod, shin, waw, ayin, he, mem, shin, yod and heth, giving 10+5+6+5+2+10+300+6+70+5+40+300+10+8 = 777.

Written in Hebrew, "YESHUA saves", gives 777: yod, shin, waw, ayin, he, waw, shin, yod and ayin, giving 10+300+6+70+5+6+300+10+70 = 777.

By using the ASCII table, we find that the French word "EXORCISTES" (exorcists) gives 777.

The numerical value of the Hebrew word NMLA IVMM, meaning "filled with light", gives 777.

Occurrence
The number 777 is used 1 time in the Bible.

The word priest is used 777 times in the Bible.

Fonte: Reading the beast blog
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://tatianaf.buzznet.com
tatianaf
Soul on Fire


Mensagens : 3043
Data de inscrição : 28/04/2009
Idade : 34
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Curiosidades: Screamworks: Love in Theory and Practice   Qui Mar 10, 2011 7:39 pm

Citação :
LOVE, THE HARDEST WAY

LOVE IS THE DEVIL COUNTING TEARDROPS IN THE RAIN
TO SOUND OF A CHALKBOARD SYMPHONY PLAYED WITH NAILS
FOR WHAT IT'S WORTH

I DON'T WANT TO SEE YOU HURT ANY MORE THAN YOU HAVE TO DINE
ON A GLASS WINE ON BLOOD BABE
LOVE THE HARD WAY BAUDELAIRE IN BRAILLE
BABY LOVE THE HARDER WAY ONCE YOU LOSE YOURSELF ENTOMB

I PROMISE YOU LOVE THE HARDEST WAY

PRETTY LIKE A FLOWER ON A TOMB YOU ARE KISSED
BLUE BY THE LAST ARROWS OF THE SUN ONLY OXEN
FREE HIDE AND GO WEEP NO MORE
UNLESS YOU WANT TO



Citação :
ncia to Charles Pierre Baudelaire.


[quote]Charles Pierre Baudelaire nasceu em Paris, em 1821. Ficou órfão de pai aos 6 anos e aos 11 anos foi para o Colégio Real de Lyon.
Aos 15 anos retornou a Paris e ingressou no colégio "Louis le Grand" onde obteve o segundo lugar no exame geral de fim de ano, além de ter conquistado o segundo prémio num concurso de versos latinos.
Em 1839 foi expulso do colégio por se ter negado a mostrar um bilhete que lhe passara um colega. Apesar disso, no mesmo ano, diplomou se bacharel.

Datam dessa época os seus primeiros ensaios poéticos e a colaboração anónima no jornal satírico "Corsaire Satan".
Em 1840, conflitos familiares levaram no a morar sozinho na pensão "Lévêque Bailly", onde conheceu os poetas Gustave le Vavasseur e Enerts Prarond, e iniciou um relacionamento com Sarah, uma judia prostituta.

O padrasto, preocupado com a vida libertina de Baudelaire, conseguiu convencê lo a viajar para o Oriente.
Regressou a França em 1842. Ao atingir a maioridade, recebeu a herança do pai e foi viver para um apartamento na Ilha de Saint Louis onde iniciou um relacionamento com Jeanne Duva, figurante no teatro da Porte Saint Antoine e prostituta.

Nesta altura, fez amizade com Nerval, Balzac, Gautier e Banville, frequentou o "Club des Hashishins" (um grupo de fumantes de haxixe que se reunia no Hotel Pimodan), onde passou a morar. Iniciou então uma vida de boémia que lhe foi sugando o património.

Familiares seus pediram que fosse declarado incapaz pelo tribunal, o que o colocou sob a tutela de um curador, o tabelião Désiré Ancelle. Em 1845 publicou "Saison", publicou também em várias revistas os primeiros poemas que iria mais tarde incluir em "Les Fleurs du Mal". No mesmo ano tentou um suicídio frustrado que o reaproximou momentaneamente da família. Em 1846 publicou "Salon" onde criticava sem piedade Vernet e exaltava Delacroix. Em 1847, uma revista publicou "La Fanfarlo".

Iniciou uma relação turbulenta com a actriz de teatro Marie Daubru, tendo ficado ao lado dela até quando, velha e doente, não mais conseguiu levantar se da cama. Apaixonou se depois por Apollonia Sabatier, chamada de "La Presidente", animadora de um dos mais famosos salões artísticos da época.
Em 1856 assinou um contrato com a editora Poulet Malassis e De Broise, à qual o poeta vendeu os direitos de "Les Fleurs du Mal".

Em 1857 publicou uma série de 18 poesias. Mas 1857 foi o ano mais importante da produção literária de Baudelaire. No dia 25 de Junho foi publicado "Lês Fleurs du Mal" (com 52 poemas inéditos) que foi violentamente atacado por "Le Figaro".

A 7 de Julho, a Direcção da Segurança Pública, Órgão do Ministério do Interior, alertou os Tribunais sobre o delito de ultraje à moral pública cometido pelo autor de "As Flores do Mal". Dez dias depois, o Tribunal instaurou uma acção judicial contra Baudelaire e os seus editores, e ordenou a apreensão dos exemplares. No dia 11 do mesmo mês, o poeta escreveu para a Poulet Malassis pedindo lhe para esconder toda a edição.

A 20 de Agosto, após ouvir a acusação de Ernest Pinard (o mesmo que conduziu o libelo acusatório contra Madame Bovary) e a defesa de Chaix d'Est Ange, a 6.ª Vara Correccional condenou Baudelaire à multa de 300 francos, os seus editores à multa de 100 francos cada um e ordenou o expurgo de seis poemas, os chamados "Poemas condenados", incluídos na "Marginália" (1866) e depois definitivamente incorporados ao texto de "As Flores do Mal", como se vê a partir da primeira edição póstuma, de 1868.

O falecimento do padrasto favoreceu uma certa reaproximação com a mãe, tendo passado a visitá la e a escrever lhe cartas carinhosas ou desesperadas.

A saúde de Baudelaire piorou em consequência de uma sífilis contraída na juventude, o que o levou a recorrer ao éter e ao ópio. Em Janeiro de 1860 Baudelaire teve a sua primeira crise cerebral. Curiosamente, a 15 de novembro, o Ministro da Instrução Pública concedeu a Baudelaire uma indemnização literária de 200 francos para "As Flores do Mal".

Entretanto, candidatou se à cadeira da Academia antes ocupada por Lacordaire, facto que provocou uma forte manifestação negativa pela imprensa parisiense e, no ano seguinte, seguindo o conselho de Saint Beuve, retirou a sua candidatura.

Desapontado pela incompreensão dos seus compatriotas, deixou Paris e viajou para a Bélgica, mas não obteve o sucesso desejado.

Em 1863, Baudelaire cedeu a Hetzel, por 1.200 francos, os direitos exclusivos de publicação dos "Pequenos Poemas em Prosa" e de "As Flores do Mal", que já estavam vendidos a Poulet Malassis.

Retornou a França onde a sua situação financeira se agravou e o levou a refugiar se novamente na Bélgica. Em 1866 saiu na Bélgica mais uma obra sua, mas no dia 15 de Março do mesmo ano, Baudelaire caiu no chão da Igreja de Saint Loup, vítima de um ataque de paralisia. Foi então levado para Bruxelas e mais tarde, internado numa casa de sáude. O tratamento hidroterápico proporcionou lhe algumas melhoras. No seu quarto, ornamentado com uma tela de Manet e uma cópia do retrato da duquesa de Alba, de Goya, recebeu numerosos amigos.

Embora lúcido, perdeu completamente a fala e a paralisia progrediu velozmente até que no dia 31 de Agosto de 1867, após longa agonia, morreu nos braços da mãe, aos 46 anos.

Baudelaire escreveu diversas obras, mas as mais importantes são: "As Flores do Mal" e "O Spleen de Paris" pequenos poemas em prosa. Nos poemas de "O Spleen de Paris", a cidade produziu lhe toda a espécie de sentimentos, desde o horror ao mais profundo e belo lirismo.

Fonte: Charles Pierre Baudelaire Biografia
Obras Poéticas - Arquivo


Muitas das vivências deste autor, coincidem com vivências do próprio Ville Valo...serão de certo juntos a inspiração para a música, ou não..?

Algumas frases célebres do autor:

Citação :
O estudo do belo é um combate em que o artista grita de pavor antes de ser vencido.
( Frases e Pensamentos de Baudelaire )

A admiração começa onde acaba a compreensão
( Autor: Charles Baudelaire )

A fatalidade possui uma certa elasticidade a que é costume chamar-se liberdade humana
( Autor: Charles Baudelaire )

A felicidade é composta de pequenos prazeres
( Autor: Charles Baudelaire )

A gramática, a mesma árida gramática, transforma-se em algo parecido a uma feitiçaria evocatória; as palavras ressuscitam revestidas de carne e osso, o substantivo, em sua majestade substancial, o adjectivo, roupa transparente que o veste e dá cor como um verniz, e o verbo, anjo do movimento que dá impulso á frase
( Autor: Charles Baudelaire )

A imaginação é a rainha do real e o possível é uma das províncias do real
( Autor: Charles Baudelaire )

A imaginação é positivamente aparentada com o infinito
( Autor: Charles Baudelaire )

A nossa alma é um ''três mastros'' em busca do seu Ícaro
( Autor: Charles Baudelaire )

A vida é um hospital onde cada doente está possuído pelo desejo de mudar de cama
( Autor: Charles Baudelaire )

Ali, tudo é ordem e perfeição. Luxo, calma, e sensação
( Autor: Charles Baudelaire )

Amar as mulheres inteligentes é um prazer de pederasta
( Autor: Charles Baudelaire )

Aos olhos da saudade como o mundo é pequeno
( Autor: Charles Baudelaire )

Apenas é igual a outro quem prova sê-lo e apenas é digno da liberdade quem a sabe conquistar
( Autor: Charles Baudelaire )

As nações não têm grandes homens senão contra a vontade delas - assim como as famílias
( Autor: Charles Baudelaire )

Como foi a imaginação que criou o mundo, ela governa-o
( Autor: Charles Baudelaire )

Deus é o único ser que, para reinar, nem precisa existir
( Autor: Charles Baudelaire )

Homem livre, tu sempre gostarás do mar
( Autor: Charles Baudelaire )

Há que trabalhar, ainda que não seja por gosto, ao menos por desespero, uma vez que, bem vistas as coisas, trabalhar é menos aborrecido do que divertirmo-nos
( Autor: Charles Baudelaire )

Na declaração dos direitos do homem esqueceram-se de incluir o direito a contradizer-se
( Autor: Charles Baudelaire )

Não podendo suportar o amor, a Igreja quis ao menos desinfectá-lo, e então fez o casamento
( Autor: Charles Baudelaire )

O belo é sempre raro
( Autor: Charles Baudelaire )

O comércio é, na sua essência, satânico
( Autor: Charles Baudelaire )

O homem que só bebe água tem algum segredo que pretende ocultar dos seus semelhantes
( Autor: Charles Baudelaire )

O mais irritante no amor é que se trata do tipo de crime que exige um cúmplice
( Autor: Charles Baudelaire )

O poeta goza deste privilégio incomparável: pode a seu capricho ser o mesmo e ser outro
( Autor: Charles Baudelaire )

O poeta é como o príncipe das nuvens. As suas asas de gigante não o deixam caminhar
( Autor: Charles Baudelaire )

O trabalho não é o sal que conserva as almas mumificadas?
( Autor: Charles Baudelaire )

Para conhecer a felicidade é preciso ter a coragem de a engolir
( Autor: Charles Baudelaire )

Para o comerciante até a honestidade é uma especulação financeira
( Autor: Charles Baudelaire )

Quanto mais se quer, melhor se quer
( Autor: Charles Baudelaire )

Quem não souber povoar a sua solidão, também não conseguirá isolar-se entre a gente
( Autor: Charles Baudelaire )

Só nos esquecemos do tempo quando o utilizamos
( Autor: Charles Baudelaire )

Todo o homem saudável consegue ficar dois dias sem comer - sem a poesia, jamais
( Autor: Charles Baudelaire )

Todos os grandes poetas se tornam naturalmente, fatalmente, críticos
( Autor: Charles Baudelaire )

Manejar sabiamente uma língua é praticar uma espécie de feitiçaria evocatória
( Autor: Charles Baudelaire )

Odeio o movimento que desloca as linhas
( Autor: Charles Baudelaire )

Existem em todo o homem, a todo o momento, duas postulações simultâneas, uma a Deus, outra a Satanás. A invocação a Deus, ou espiritualidade, é um desejo de elevar-se; aquela a Satanás, ou animalidade, é uma alegria de precipitar-se no abismo
( Autor: Charles Baudelaire )

Que há de mais absurdo que o progresso, já que o homem, como está provado pelos factos de todos os dias, é sempre igual e semelhante ao homem, isto é, sempre em estado selvagem
( Autor: Charles Baudelaire )

Pensamentos de Charles Baudelaire

O Asco da Imprensa ( CHARLES BAUDELAIRE )

É impossível percorrer uma qualquer gazeta, seja de que dia for, ou de que
mês, ou de que ano, sem aí encontrar, em cada linha, os sinais da perversidade
humana mais espantosa, ao mesmo tempo que as presunções mais surpreendentes de
probidade, de bondade, de caridade, a as afirmações mais descaradas, relativas
ao progresso e à civilização.
Qualquer jornal, da primeira linha à última, não passa de um tecido de horrores.
Guerras, crimes, roubos, impudicícias, torturas, crimes dos príncipes, crimes
das nações, crimes dos particulares, uma embriaguez de atrocidade universal.
E é com este repugnante aperitivo que o homem civilizado acompanha a sua
refeição de todas as manhãs. Tudo, neste mundo, transpira o crime: o jornal, a
muralha e o rosto do homem.
Não compreendo que uma mão pura possa tocar num jornal sem uma convulsão de
asco.

O Chicote e a Preguiça ( CHARLES BAUDELAIRE )

Há loucuras matemáticas e loucos que pensam que dois e dois são três?
Noutros termos, - a alucinação pode, se estas palavras não uivam [serem
acasaladas juntas], invadir as coisas de puro raciocínio? Se, quando um homem
adquire o hábito da preguiça, do devaneio, da mandriice, ao ponto de deixar
incessantemente para o dia seguinte as coisas importantes, um outro homem o
acorda uma manhã com grandes chicotadas e o chicoteia sem piedade até que, não
podendo trabalhar por prazer, trabalha por medo, este homem - o chicoteador -,
não seria realmente amigo dele, seu benfeitor? Aliás, pode afirmar-se que o
prazer chegaria depois, com muito mais justo título do que se diz: o amor chega
depois do casamento.
Do mesmo modo, em política, o verdadeiro santo é aquele que chicoteia e mata o
povo, para bem do povo.

O Prazer e o Trabalho ( CHARLES BAUDELAIRE )

Em cada minuto somos esmagados pela ideia e a sensação do tempo. E apenas
existem dois meios para escapar a tal pesadelo, para esquecê-lo: o prazer e o
trabalho. O prazer gasta-nos. O trabalho fortifica-nos. Escolhamos.
Quanto mais nos servimos de um destes meios, mais o outro nos inspira
repugnância.

As Nações e os Grandes Homens ( CHARLES BAUDELAIRE )

As nações apenas possuem grandes homens sem a sua intervenção - como as
famílias. Fazem todos os esforços para não tê-los. E, assim, o grande homem
precisa, para existir, de possuir uma força de agressão maior do que a força de
resistência desenvolvida por milhões de indivíduos.
O Papel da Ilusão na Nossa Vida ( CHARLES BAUDELAIRE )
«As ilusões», dizia-me o meu amigo, «talvez sejam em tão grande número
quanto as relações dos homens entre si ou entre os homens e as coisas. E, quando
a ilusão desaparece, ou seja, quando vemos o ser ou o facto tal como existe fora
de nós, experimentamos um sentimento bizarro, metade dele complicada pela
lástima da fantasia desaparecida, metade pela surpresa agradável diante da
novidade, diante do facto real».

É Necessário Estar Sempre Embriagado ( CHARLES BAUDELAIRE )

É necessário estar sempre embriagado. Tudo está aí: é a única questão. Para
não se sentir o horrível fardo do Tempo que quebranta os vossos ombros e vos
curva em direcção à terra, deveis vos embriagar sem trégua. Mas de quê? De
vinho, de poesia ou de virtude, como quiserdes. Mas embriagai-vos.

Criar Banalidades, até Chegar ao Génio ( CHARLES BAUDELAIRE )

Um pouco de trabalho, repetido trezentas e sessenta e cinco vezes, dá
trezentas e sessenta e cinco vezes um pouco de dinheiro, isto é, uma soma
enorme. Ao mesmo tempo, a glória está feita.
Do mesmo modo, uma porção de pequenos gozos compõem a felicidade. Criar uma
banalidade, é o génio. Devo criar uma banalidade.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://tatianaf.buzznet.com
tatianaf
Soul on Fire


Mensagens : 3043
Data de inscrição : 28/04/2009
Idade : 34
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: O mistério da página 43   Qui Mar 10, 2011 7:46 pm

"At the Botton of Empire State Building the Body of Evelyn McHalle reposes calmly in the grotesque bier Her falling body punched into the top of a car"

From LIFE MAGAZINE 1943

O mistério da Página 43 pode também estar associado é Chave Menor de Salomão, que contem a descrição de 72 de mónios, curiosamente o nº 43 Marquês Sabnock. Ou ao medalhão de Venus, cujo ponto 43 no 5 pentáculo é sinónimo de amor e graça de Deus.


Última edição por tatianaf em Qui Mar 17, 2011 6:49 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://tatianaf.buzznet.com
tatianaf
Soul on Fire


Mensagens : 3043
Data de inscrição : 28/04/2009
Idade : 34
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Re: Curiosidades: Screamworks: Love in Theory and Practice   Sex Mar 11, 2011 11:14 am

Natasha, nosso membro aqui no fórum deu uma ideia com este comentário:


Citação :
Por acaso da primeira vez que vi o video fiquei com bastante curiosidade do que significaria aquilo e após alguma pesquisa encontrei uma teoria feita por alguem que diz:
"Hidden message in a video..................
Not bad song but from the official video we can know it all about illuminati(im not sure what the meaning pyramid shape fall like rain then a stair also filled with the pyramid then we can see unfinish pyramid shape similar to illuminati symbol).........there is more ................when we play backward someone told me hear something strange and it is very clear( until now i think it just normal but i dunno if u think like my friend)...."

Reparem no vídeo de apresentação de Screamworks

Ville Album Sceamworks release day

Numa pesquisa sobre as Pirâmides de Salomão..foram ..referindos os cristais.. a estrela de David, o símbolo de Salomão. Por outro lado pegando na pesquisa feita sobre o Álbum Dark Light, mais uma vez surge a referência ao Hexagrama, símbolo que pode ser a base de referência do "Heartagram" dos HIM.

O Poder dos símbolos

Existem imensos sites...imensa informação, quase todos remetem para o isoterismo, cultos e igrjas etc...acabando por ser duvidosa a sua credibilidade em alguns casos, mas todos ou quase todos tem a mesma ideia em comum..
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://tatianaf.buzznet.com
tatianaf
Soul on Fire


Mensagens : 3043
Data de inscrição : 28/04/2009
Idade : 34
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Screamworks Tracks Explanations by Ville Valo   Dom Mar 13, 2011 12:39 pm























Credits: HIMNorway Youtube Channel


Última edição por tatianaf em Ter Mar 15, 2011 11:39 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://tatianaf.buzznet.com
tatianaf
Soul on Fire


Mensagens : 3043
Data de inscrição : 28/04/2009
Idade : 34
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Scared to Death e o Romance Anjos e Demónios de Dan Brown   Seg Mar 14, 2011 12:17 pm

Em conversa com alguns fãs interessados sobre estes assuntos, colocaram a hipótese de os elementos que compõem a canção e que estão presentes no vídeo, não terão a ver com o romance, recetemente adaptado á tela do cinema "Anjos e Demónios" de Dan Brown.

Fazendo uma pesquisa por alto emcontrei este documento, que poderá ajudar a perceber onde Ville terá ido buscar inspiração para a letra e vídeo de "Scared to Death".

A Origem dos Illuminati

Roma

The famous double helix ou Helicoidal Staircase Roma




Roma

The other accessible part of Vatican City is Saint Peter's Basilica Roma





Pyramid Roma






Modernisti​c architectu​re-orignally planned by Mussolini to celebrate 20 years of fascism Rome





Palazzo dei Congressi, the dome designed with more than a passing nod to the PantheonRome









Edit: Uma vez que é apreciador de Maya Daren..também poderá ter-se inspirado neste video:



Maya Deren












" Os triângulos entrelaçados ou deltas simbolizam a união dos dois princípios ou forças, o ativo e passivo, masculino e feminino, que permeia o universo... Os dois triângulos, um branco e outro preto, entrelaçam, tipificam a mistura de opostos aparentes na natureza, escuridão do erro e ignorância, e a luz da verdade e sabedoria, o bem e o mal, ao longo da vida humana "






Já agora a título de curiosidade e paralelismo novamente com Dark Light Rip Out The Wings of the Butterfly Single Cover e a

Chave de Salomão


De peito aberto




Com os olhos vendados o iniciado é levado ao templo por um maçom que vai acompanhá-lo durante toda a cerimônia. Ele deverá ter nus a perna direita, até a altura do joelho, e também o lado esquerdo do peito – a origem desse costume seria uma tentativa de se certificar que não se trata de uma mulher.


2. 360o



Antes de começar a iniciação, o candidato é girado em torno de si para perder o senso de direção. A seguir, começa a cumprir as provas que representam a passagem por fogo, água, ar e terra. Numa delas, ouve espadas tinindo ao redor do templo.


3. Montanha-russa





O iniciado encontra obstáculos: uma gangorra onde sobe sem saber que está prestes a cair. Ou uma almofada de pregos em que é convidado a descansar – os metais serão retirados poucos antes de ele sentar. A idéia é testar sua confiança. Depois, é levado para uma pia, onde se purifica lavando as mãos, e é incensado 3 vezes.



4. Batismo de sangue



O iniciando se compromete ao sacrifício pela pátria, pela humanidade e pela ordem. O venerável mestre então manda imprimir em seu peito uma marca que o tornará reconhecível para todos os maçons – na verdade, aproxima da pele um pedaço de ferro aquecido que transmite a sensação de calor.


5. Sim ou não



Após se comprometer a guardar em segredo tudo que escutar e a fazer caridade, o iniciado deixa o templo para os maçons decidirem se o aceitarão. Em caso positivo, o rito segue. Com um compasso numa mão e a outra sobre a Bíblia, o iniciado faz um juramento. O mestre diz: "De hoje em diante, estais ligado para sempre à nossa ordem".


6. Faz-se a luz



Mais uma vez o iniciado sai da sala. Quando volta, encontra o templo às escuras e todas as espadas apontadas para ele. Só um sustinho. As luzes são acesas e, com uma espada sobre a cabeça, o iniciado recebe o avental de aprendiz e ouve a revelação dos segredos como toques, palavras e sinais. Está para sempre na maçonaria.


COMPASSO e o ESQUADRO


O instrumento que desenha círculos perfeitos significa a busca pela perfeição. É o símbolo do raciocínio maçônico.
O Esquadro, Seu ângulo reto mostra como o homem deve levar uma vida honesta. Ao lado do compasso, representa a união de idéias e ações.


AVENTAL


Lembra que todo homem nasceu para o trabalho e que um maçom deve trabalhar insistentemente para a descoberta da verdade e melhora da humanidade.


TRÊS PONTOS


Tem várias interpretações reconhecidas. Lembra o místico delta, faz referência ao tripé liberdade, igualdade e fraternidade e às qualidades indispensáveis ao maçom: amor, vontade e inteligência.

As 12 Colunas de um Templo Maçônico


Um templo deve ter 12 colunas, para lembrar os 12 signos do Zodíaco.

Templários


A ordem com sede no templo de Jerusalém foi criada após a primeira cruzada para proteger peregrinos. Vitaminada por doações de nobres, ganhou poder a ponto de incomodar o rei da França e o Papa. Juntos, eles tramaram para mandar os templários para as fogueiras da inquisição.

Iluminati


Fundada em 1776, pretendia se infiltrar nos governos para controlar decisões nacionais. a ambição gerou perseguição feroz e em menos de 10 anos a sociedade estava praticamente exterminada.

Rosacruz


Ordem que prega a tolerância religiosa fez muito sucesso com os intelectuais do século 17. Seus rituais e sinais secretos têm seguidores até hoje.

Skull and Bones


Para muitos, é a mais poderosa sociedade secreta atual. Aceita apenas alunos da universidade Yale, uma das mais elitizadas dos EUA. Entre seus integrantes estão George W. Bush, John Kerry, ministros da suprema corte e alguns dos influentes empresários do país.

Fonte :simbolos maçónicos


Última edição por tatianaf em Seg Mar 21, 2011 11:11 am, editado 4 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://tatianaf.buzznet.com
tatianaf
Soul on Fire


Mensagens : 3043
Data de inscrição : 28/04/2009
Idade : 34
Localização : Lisboa

MensagemAssunto: Shatter Me with Hope   Ter Mar 15, 2011 10:34 pm

Considerando o comentário de Falling

Citação :
toda aquela imagética, do fogo, da noite, das cinzas, do Ville queimar o Klaus e colocar a folha à frente do rosto, sei lá remete-me para o mito da Fénix, visto o tema aludir à esperança e o Ville ter referido em várias entrevistas que nesta fase vê uma luz ao fundo do túnel mas que essa mesma luz pode significar um comboio em andamento, sempre a dualidade. O que remete para este lado renascido da turbulência do passado. O fogo purificador.

Dá que pensar e é uma bela teroria...


Cassandra



Cassandra

Significa: A protetora da humanidade.

Citação :
A mitologia grega conta como Cassandra e o seu irmão gêmeo, Heleno, ainda crianças, foram ao Templo de Apolo brincar. Os gêmeos brincaram até ficar demasiado tarde para voltarem para casa, e assim, foi-lhes arranjada uma cama no interior do templo. Na manhã seguinte, a ama encontrou as crianças ainda a dormir, enquanto duas serpentes passavam a língua pelas suas orelhas. A ama ficou aterrorizada mas as crianças estavam ilesas. Como resultado do incidente os ouvidos dos gêmeos tornaram-se tão sensíveis que lhes permitiam escutar as vozes dos deuses.

Cassandra tornou-se uma jovem de magnífica beleza, devota servidora de Apolo. Foi de tal maneira dedicada que o próprio deus se apaixonou por ela e ensinou-lhe os segredos da profecia. Cassandra tornou-se uma profetisa, mas quando se negou a dormir com Apolo, ele, por vingança, lançou-lhe a maldição de que ninguém jamais viesse a acreditar nas suas profecias ou previsões.

Cassandra passa a ser considerada como louca ao tentar comunicar à população troiana as suas inúmeras previsões de catástrofe e desgraça.

A falta de credibilidade das previsões e profecias de Cassandra levou à queda e consequente destruição de Tróia, quando esta viu frustradas as suas sucessivas tentativas de implorar a Príamo que ele destruísse o cavalo de madeira (Cavalo de Tróia) engendrado por Ulisses para a conquista de Tróia pelo seu interior.

Com a cidade já tomada pelos gregos, Cassandra refugia-se no templo de Atena, onde é descoberta e violada pelo brutal Ájax, filho de Oileu (a deusa haveria de vingar-se do guerreiro, posteriormente). Na partilha do butim de guerra, ela é dada a Agamenon, que a leva em seu navio, na viagem de volta à Micenas, onde ele seria assassinado por Egisto, amante da rainha Clitemnestra, esposa de Agamenon. Depois disso, Cassandra foi à Cólquida, de onde saiu com Zakíntio, para que fosse fundada uma nova cidade, pois ele alegava ter recebido uma mensagem dos deuses para que fundasse, com alguma mulher que também pudesse ser sacerdotisa, como Cassandra fora. De acordo com a placa de número 183, no Museu de Arqueologia de Atenas, ao que tudo indica, Cassandra não foi morta em Tróia ou em Micenas, como muitos acreditam, mas sim realmente ajudou na fundação da nova cidade, dando descendência de trinta gerações depois a Agaton, o autor da placa com pedido escrito aos deuses.





Citação :
The beautiful victim - the girl who dared to say no.
Her exceptional beauty is attractive to men and gods - but it's a beauty which is fatal to others, and brings her no happinesss. Both Homer and Virgil have a foreign prince coming to Troy as her fiancé - who then gets killed immediately. This is the penalty she pays for leading Apollo on - she's the worst kind of tease, beautiful, apparently willing, and then saying no at the last moment. In a male culture she deserves a fitting punishment. And so, tit for tat, men will promise her marriage - but death will ensure that there is no consummation. Greek society did not recognise the woman's right to say no: so her fate is, in a sense, to have to accept the answer "no" for the rest of her life. No to marriage, and no to her accurate prognostications. And so she becomes a serial victim who deserves sympathy for her tragic life but gets none. But perhaps modern society can restore her to the place she deserves? Should she not be a heroine for her courage - in exercising her right to say no - even if it was to a god?


By The Classics Page


Citação :
Cassandra Cassandra, na mitologia grega, era a filha do Rei Priam e da Rainha Hecuba de Tróia. Deus Apollo amou Cassandra, concedido a presente de profecia, mas quando recusou retornar seu amor, Apollo fez o presente inútil por decretar que ninguém acreditaria em suas predições. Cassandra advertiu aos troianos de muitos perigos, incluindo o cavalo de madeira pelo qual os gregos entraram na cidade, mas foi despedida como uma mulher má. Depois da queda de Tróia, ela foi arrastada de seu santuário no templo da deusa Athena por Ajax, deus menor e trazida ao acampamento grego. Quando as ruínas foram divididas, Cassandra foi concedida ao Rei Agamemnon como sua escrava e ama. Cassandra advertiu-o que seria morto e retornasse a Grécia; outra vez não acreditaram nela. Na sua chegada em Mycenae, ela e Agamemnon foram assassinados por Clytemnestra, rainha de Mycenae e esposa de Agamemnon.


Democles

Citação :
Dâmocles é protagonista de uma anedota moral que figurou originalmente na história perdida da Sicília por Timaeus de Tauromenium (c. 356 - 260 a.C.). Cícero pode tê-la lido em Diodoro Sículo. Ele fez o uso dela em suas Tusculan Disputations V.61 - 62.

Dâmocles, ao que parece, era um cortesão bastante bajulador na corte de Dionísio I de Siracusa - um tirano do século IV a.C.em Siracusa, Sicília. Ele dizia que, como um grande homem de poder e autoridade, Dionísio era verdadeiramente afortunado.

Dionísio ofereceu-se para trocar de lugar com ele por um dia, para que ele também pudesse sentir o gosto de toda esta sorte. À noite, um banquete foi realizado, onde Dâmocles adorou ser servido como um rei. Somente ao fim da refeição olhou para cima e percebeu uma espada afiada suspensa por um único fio de rabo de cavalo, suspensa diretamente sobre sua cabeça. Imediatamente perdeu o interesse pela excelente comida e pelos belos rapazes e abdicou de seu posto, dizendo que não queria mais ser tão afortunado.

A espada de Dâmocles é uma alusão freqüentemente usada para remeter a este conto, representando a insegurança daqueles com grande poder (devido à possibilidade deste poder lhes ser tomado de repente) ou, mais genericamente, a qualquer sentimento de danação iminente.

Entalhes em madeira da espada de Dâmocles aparecem como símbolo em manuais europeus dos séculos XVI e XVII.




Pintor: Richard Westall (1765–1836)



Nacionalidade: Inglês
Data Nascimento-Data Morte: 2 de Janeiro de 1765(1765-01-02) - 4 de Dezembro de 1836(1836-12-04)
Local Nascimento - Lcocal Falecimento: Norwich, England - London
Periodo de Trabalho: 1784–1836

Democles Wickipedia



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://tatianaf.buzznet.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Curiosidades: Screamworks: Love in Theory and Practice   Hoje à(s) 1:01 am

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Curiosidades: Screamworks: Love in Theory and Practice
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Curiosidades sobre as alturas...
» Top 5: Mitos e curiosidades da série Kingdom Hearts
» Games2rule - Love Laboratory Escape
» Site que responde a muitas duvidas, questoes e curiosidades
» Curiosidades sobre os ônibus espaciais

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Phantom Gate Community - HIM PT :: H.I.M. :: His Infernal Majesty-
Ir para: